top of page

Presidente do Flamengo é investigado por causar prejuízo a fundo de pensão, segundo MPF

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, e mais quatro pessoas estão sendo denunciadas por crimes ado causar prejuízo a um fundo de pensão. A Justiça, por meio da 10ª Vara Federal Criminal, acatou a denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF) de Brasília. A informação foi publicada pelo portal G1.


De acordo com a denúncia do MPF, Landim e os demais envolvidos teriam praticado gestão fraudulenta em uma instituição financeira ao aplicar os recursos da empresa identificada como FIP Brasil Petróleo 1 em uma empresa norte-americana, de nome DEEPFLEX INC.

Conforme o órgão fiscalizador federal, essa aplicação de recursos em outra empresa se configura em uma violação do Regulamento do Fundo, além de ferir as normas da Comissão de Valores Imobiliários.

Os cinco investigados teriam cometido crimes quando eram gestores da FIP Brasil Petróleo 1. A denúncia reforça a hipótese de que eles teriam comprado ações na empresa norte-americana mediante utilização de uma entidade que seria criada aqui no Brasil.

Segundo o MPF, o administrador de uma empresa não pode aplicar recursos no exterior em nome de um fundo de pensão, seja de forma direta ou indireta. O órgão descreveu a ação como “atos com contornos de aparente fraude”.


Ainda de acordo com o MPF, a proposta de Landim e dos outros quatro denunciados era repassar o valor conquistado dos investimentos para fora do país, o que fugiria do objetivo de “direcionar os investimentos em companhias brasileiras”.

O órgão afirma que o prejuízo nominal foi de R$100,3 milhões, que simboliza o valor aplicado pela empresa brasileira na empresa norte-americana.




Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page