Cruzeiro tenta reverter desvantagem para não ficar fora da final do Mineiro pelo 2º ano seguido

Após perder para o América o jogo de ida das semifinais do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro precisa vencer por dois gols de diferença no próximo domingo, no Independência, para voltar à final. Caso fracasse na missão no fim de semana, o time celeste ficará fora da decisão do Estadual pelo segundo ano consecutivo, já que em 2020 o clube sequer se classificou entre os quatro primeiros na primeira fase.


O Cruzeiro não foi um dos finalistas do Campeonato Mineiro por dois anos seguidos apenas uma vez neste século.

Em 2015, a Raposa foi eliminada nas semifinais pelo Atlético, que fez a decisão com a Caldense.

Já em 2016, o algoz celeste na mesma fase foi o América, justamente o rival deste domingo. O cenário naquele ano era parecido com o de agora. Mas o Cruzeiro havia se classificado como líder na primeira fase e tinha a vantagem de jogar pelo empate no placar agregado para se classificar. O Coelho venceu a partida de ida por 2 a 0. Na volta, a Raposa precisava ganhar por dois de diferença, mas empatou em 0 a 0 e foi eliminada.

Nas semifinais deste ano, o América já entrou em campo com o benefício de atuar por dois empates ou uma vitória e uma derrota pela mesma diferença de gols. Como o Coelho venceu por 2 a 1, de virada, o duelo de ida, no último domingo (2), no Mineirão, o Cruzeiro precisará ganhar por 2 a 0, 3 a 1, 4 a 2 e assim por diante para avançar à final.


2001 e 2002

No começo deste século, o Cruzeiro também ficou dois anos seguidos sem chegar à final do Campeonato Mineiro. Mas a situação foi diferente.

Em 2001, a Raposa não se classificou para a decisão do Estadual, que tinha fórmula diferente da atual. Há 20 anos, os 12 clubes se enfrentavam na primeira fase em turno único. Após 11 rodadas, os oito melhores foram divididos em dois grupos que jogaram entre si em turno e returno. O primeiro colocado de cada chave iria para final.

No ano seguinte, o Cruzeiro não disputou o Campeonato Mineiro, assim como Atlético, América e Mamoré. Os quatro clubes estavam na Copa Sul-Minas e, desta forma, o Estadual ficou restrito às equipes do interior. Por ter feito mais pontos após 14 rodadas, a Caldense foi a campeã e se juntou ao quarteto para a disputa do Supercampeonato Mineiro, conquistado pela Raposa.




Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

 Alternativa FM