top of page

Cruzeiro desperdiça pênalti, domina o Furacão, mas fica só no empate no Mineirão


O Cruzeiro dominou o Athletico-PR, perdeu um pênalti com Bruno Rodrigues e ficou apenas na igualdade com o adversário, na noite desta quinta-feira (30), no Mineirão, pela 36ª rodada do Brasileirão. A Raposa teve que correr atrás do empate, já que saiu perdendo, graças à “lei do ex”. O jovem Vitor Roque, ex-Cruzeiro, foi o autor do gol do Furacão. Pelo time celeste, a igualdade veio dos pés de Matheus Pereira, que marcou o primeiro dele com a camisa celeste. Com o 1 a 1, o Cruzeiro chegou aos 45 pontos e agora torce para um tropeço do Bahia, o primeiro da zona do rebaixamento, no duelo de domingo (2) contra o América, no Independência, para garantir matematicamente a permanência com uma rodada de antecedência. Outro cenário seria, também no domingo (3), arrancar uma vitória sobre o Botafogo, no Rio de Janeiro. Assim, estaria na série A, independentemente do resultado do duelo no Horto. O jogo O jogo começou quente no Mineirão. O time Celeste entrou em campo determinado a abrir o placar o mais rápido possível. E só não conseguiu por milagre. Aos sete minutos, Arthur Gomes recebeu na medida de William na grande área e, da pequena área, cabeceou a bola no travessão. O atacante ficou com o rebote e aí foi a vez de Bento conseguir espalmar. O lance seguiu na grande área com Marlon soltando o pé, e, em cima da linha, o zagueiro Cacá tirou o tento certeiro da Raposa e afastando de vez o perigo. A Raposa seguiu empilhando chances para marcar e acuando o adversário em seu campo de defesa, porém, pecando no arremate final. Enquanto isso, a defesa celeste segurava o ímpeto dos atacantes do Furacão. A primeira finalização do CAP só aconteceu aos 39 minutos, em cobrança de falta de Vitor Bueno que terminou nas mãos de Rafael Cabral. Aos 43, veio a segunda com William Bigode saindo cara a cara com Cabral que fechou o ângulo do atacante e fez a defesa milagrosa com a mão direita, na última grande oportunidade do primeiro tempo. Como na primeira etapa, a Raposa partiu para cima do adversário e novamente teve duas boas chances para inaugurar o placar no Mineirão, antes dos dez minutos de bola rolando. Duas vezes com Japa. Na primeira, ele, na grande área, finalizou para a linha de fundo. Já na segunda, de fora da área,mandou a bola por cima do travessão. Aos 12, o Cruzeiro fez as primeiras alterações no time. Entraram Fernando Henrique e Lucas Silva nas vagas de Ian Luccas e Filipe Machado. Vieram as mudanças e também a primeira falha da defesa celeste, que terminou em gol do Furacão. Aos 19, Vitor Roque, ex-Cruzeiro, recebeu de Erick, que desviou cruzamento de Fernandinho na grande área, e só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol. O jovem atleta havia entrado no início do segundo tempo, sob vaias da torcida celeste. O Cruzeiro não acusou o golpe e empurrado pela torcida foi em busca do empate. Aos 27 a chance veio após Leandro Pedro Vuaden assinalar pênalti de Erick em Matheus Pereira. Na cobrança, Bruno Rodrigues bateu no canto direito, e Bento saltou para fazer a defesa. No rebote, Marlon isolou por cima do travessão. Em seguida, a Raposa fez mais uma alteração colocando Nikão no lugar do Japa. Aos 37, a comissão técnica celeste, precisando da vitória, trocou pela última vez o time. Bruno Rodrigues saiu vaiado de campo e batendo boca com a torcida, para a entrada de Rafael Elias. O último a entrar foi Robert no lugar de Arthur Gomes. Atrás no placar e revigorado, o Cruzeiro voltou a acreditar na igualdade. E ela veio. Aos 38 com um golaço de Matheus Pereira. O meio-campista recebeu de Nikão, limpou a marcação e, da meia-lua, mandou a bola no canto direito de Bento, que nada pôde fazer, a não ser buscar a bola no fundo das redes. Foi o primeiro gol de Pereira após 13 jogos no Cruzeiro. O gol inflamou as arquibancadas e partiu para cima do Furacão. Porém, novamente o nervosismo para concluir as jogadas voltou, e o duelo acabou empatado no Mineirão. A torcida, que antes havia vaiado, aplaudiu o resultado final. FICHA TÉCNICA CRUZEIRO 1X1 ATHLETICO-PR Cruzeiro Rafael Cabral; William, Neris, Castan e Marlon; Ian Luccas (Fernando Henrique), Filipe Machado (Lucas Silva), Japa (Nikão) e Matheus Pereira; Arthur Gomes (Robert) e Bruno Rodrigues (Rafael Elias). Técnico: Paulo Autuori. Athletico-PR Bento; Matheus Felipe (Kaíque Rocha), Cacá e Thiago Heleno; Cuello, Fernandinho, Erick e Christian; Vitor Bueno (Hugo Moura), Zapelli (Madson) e Willian Bigode (Vitor Roque). Técnico: Wesley Carvalho. Motivo: 36ª rodada do Brasileirão Data: 30 de novembro de 2023 (quinta-feira) Local: Mineirão, Belo Horizonte-MG Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden (RS), auxiliado por Tiago Augusto Kappes Diel (RS) e Maira Mastella Moreira VAR: Daniel Nobre Bins (RS) Cartões Amarelos: Ian Luccas, Neris (Cruzeiro); Matheus Felipe, Cacá, Hugo Moura, Rômulo (Athletico-PR) Gols: Matheus Pereira, aos 38’, do 2º tempo (Cruzeiro); Vitor Roque, aos 19’, do 2º tempo (Athletico-PR)




Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page