Campeão da Série A 2020 deve ter campanha pior que vice de 2019; Galo busca 8 vitórias em 10 jogos

O campeão brasileiro de 2020 pode ter uma campanha inferior ao segundo e terceiro colocados do ano passado, Santos e Palmeiras, respectivamente, que chegaram aos 74 pontos. O Peixe, que era comandado por Jorge Sampaoli, ficou com o vice-campeonato nos critérios de desempate. Agora no Atlético, o argentino tenta levar seu time a oito vitórias, nas dez partidas finais pela Série A, para que o Galo volte a levantar a taça 50 anos depois do seu único título na competição.

“A tendência é de que o campeão tenha mais de 71 pontos. A gente projeta por volta de 73, 74 pontos, marca que dá a um time 88% de chances de título”, afirma Gilcione Nonato da Costa, do site Probabilidades no Futebol, mantido pelo Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Em 2019, comandando o Santos, Jorge Sampaoli levou seu time aos 74 pontos no Brasileirão, marca que deve garantir a taça na edição de 2020 da Série A. Para alcançá-la, o Galo precisa vencer oito dos dez jogos que ainda disputa na competição

Pelo equilíbrio, não há mais um favorito ao título. Pelo menos neste momento. O São Paulo perdeu esta condição após as duas derrotas seguidas para Bragantino (4 a 2) e Santos (1 a 0) nas duas partidas que disputou pelo Campeonato Brasileiro após a parada da competição na virada do ano.

O tricolor paulista aparece, segundo os cálculos do Probabilidades no Futebol, com 48.7% de chances de título. Seus concorrentes são Internacional (19%), Atlético (11,8%), Grêmio (8,7%), Palmeiras (6,6%) e Flamengo (4,7%).

É bom destacar que tudo com menos de 50% tem mais chances de não acontecer do que de se concretizar. Por isso, a equipe de Fernando Diniz, que terminou 2020 com 75,5% de chances, perdeu a condição de favorito.


Conta do Galo

Com 50 pontos e 30 por disputar, vencendo oito dessas partidas o Atlético chega aos 74 pontos e alcança a marca apontada por Gilcione como a que deve ser do título.

O número de 73 ou 74 pontos é reforçado ainda por ser a projeção do aproveitamento do líder São Paulo para 38 rodadas. Atualmente, o tricolor do Morumbi tem 56 pontos em 29 partidas.

Com esta campanha, o aproveitamento é de 64,37%, que projetado para o final dá 73,38 pontos, marca entre 73 e 74, justamente o número destacado pelo matemático da UFMG.

Confrontos diretos

Um aspecto que não pode ser deixado de lado é o fato de 11 confrontos diretos entre os seis primeiros colocados ainda serem disputados. Todos esses jogos terão cara de decisão, não só na briga pelo título, mas também por vaga no G-4, grupo que garante presença direta na fase de grupos da Copa Libertadores 2021.

No caso específico do Atlético, ele participa de apenas dois desses jogos. Encara o Grêmio dia 20, em Porto Alegre, e recebe o Palmeiras, no Mineirão, na última rodada, em 25 de fevereiro.



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

 Alternativa FM