top of page

Atlético entra na reta final do Brasileirão com departamento médico cheio


Faltando onze duelos para o fim do Brasileirão, o Atlético se vê cada vez mais pressionado para atingir seu objetivo restante: uma vaga no G-6, que carimba o passaporte para a Libertadores 2023. Contra isso, o time tem visto o departamento médico se enchendo de peças importantes e, até o momento, já são cinco jogadores impossibilitados de entrar em campo. São eles: Igor Rabello, Otávio, Alan Kardec, Pedrinho e Guilherme Arana. Todos à exceção de Alan Kardec, sem chances de voltarem aos gramados ainda neste ano. Conseguir substituí-los e, ao mesmo tempo, fazer com que o Galo volte a fazer boas atuações, tem sido um dos desafios do técnico Cuca.


Momento difícil

Diante da última lesão confirmada, a do lateral-esquerdo Guilherme Arana, o treinador deverá acionar Dodô, substituto imediato do camisa 13. O lateral lamentou a lesão do companheiro de posição e falou sobre as oportunidades que agora terá, depois de um período com poucos jogos.

“Foi difícil. Notícia triste. Pegou todo mundo de surpresa. Apesar da entrada forte na hora do jogo, principalmente pra gente que estava no banco, não conseguimos ver que a perna dele ficou presa. Ficou todo mundo triste, além de ser um companheiro nosso, ele estava vivendo esse sonho da Copa do Mundo, então a lesão nesse momento é triste”, comentou Dodô, que relembrou ter visto a mesma situação em 2014, quando jogava na Roma e o companheiro de time Strootman também teve lesão que o tirou da Copa.


Ele disse estar preparado para assumir a função, embora tenha lamentado a situação que vive o Atlético, em relação a lesões, e elogiou o departamento médico do clube. “Temos feito um trabalho sensacional no Galo para prevenção de lesões. O pecado é que no futebol, mesmo com o trabalho de prevenção, são inevitáveis as lesões traumáticas. Mas o trabalho que tem sido feito é ótimo”, disse Dodô. Ele também afirmou que desde quando chegou ao Alvinegro se sente muito bem fisicamente e dá o mérito aos profissionais.

O lateral também deixou um conselho aos colegas lesionados: “é um período difícil, mas passa. A estrutura que o Galo tem hoje aqui, os profissionais com certeza vão ser um fator diferencial na recuperação deles, e em breve eles vão estar aqui com a gente”.

O próximo duelo do Atlético, que precisará entrar em campo com novidades, será diante do Avaí, no sábado, dia 17 de setembro, às 16h30, no estádio da Ressacada, em Florianópolis.




Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page