top of page

Após Ronaldo romper com Mineirão, diretor do estádio quer reconciliar com o Cruzeiro

Ronaldo Fenômeno mandou o recado, evidenciando uma relação bem estremecida entre Cruzeiro e Mineirão. O rompimento de relação entre as partes, segundo o mandatário celeste, foi recebido com surpresa e preocupação por parte do diretor do Gigante da Pampulha.

Samuel Lloyd, diretor comercial da Minas Arena, afirma que sua equipe jamais pensou no Mineirão sem jogos de futebol. E, como o Atlético está perto de ter sua própria casa (Arena MRV), sem o Cruzeiro o Gigante da Pampulha "ficaria orfão".


Perguntado se já havia feito a conta do tamanho do prejuízo do estádio sem a realização de jogos de futebol, Lloyd foi enfático: "Não fizemos essa conta ainda. É muito louco. Nunca passou pela nossa cabeça o Mineirão sem futebol. Recebo essa notícia com muita surpresa (Ronaldo romper com a Minas Arena)", comentou, em entrevista ao podcast mineiro Bora Pra Resenha.

Por causa desse "perigo", o dirigente afirmou que buscará uma trégua com o gestor maior da Raposa.

"O foco nosso, a partir de agora, é reestabelecer essa relação (com o Cruzeiro). Se tiver que falar com o Ronaldo. Precisa ser uma relação que seja de ganha, ganha. Em que todo mundo entende que tem custos, despesas e responsabilidades. Se a gente enxerga no Mineirão como um distribuidor de receitas, que é o que ele é, sempre foi, fez com que os clubes crescessem", comentou.


Entenda

Em transmissão ao vivo em seu canal na Twitch -- plataforma digital --, Ronaldo Fenômeno afirmou que o Cruzeiro jogará todos os jogos como mandante em 2023 no estádio Independência.

O ex-camisa 9 da Seleção Brasileira ainda fez inúmeras críticas à Minas Arena, afirmando que a concessionária tem um contrato "benéfico a ela" com o Governo de Minas Gerais.

"As condições (comerciais) sempre foram horríveis para o Cruzeiro. A Minas Arena tem um contrato muito confortável com o governo estadual muito confortável, onde eles praticamente têm todas as armas na mão para fazer negociação boa para eles, e nunca boa para nós. Esse ano estamos rompidos com a Minas Arena, não jogaremos nenhum jogo no Mineirão neste ano, e acho que é um problema importante que o Governo do Estado vai precisar resolver. A população, o torcedor do Cruzeiro, tem o Mineirão como sua casa. Só que um acordo antes da Copa de 2014 fez com que o Governo do Estado ficasse refém em um contrato malfeito, muito longo", criticou o Fenômeno.





Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page