Infectologista sugere volta do futebol em Minas após pico da pandemia, previsto para agosto

Apesar de os três clubes de Belo Horizonte já terem retomado os treinamentos nos CTs com todos os cuidados para se evitar a propagação do novo coronavírus, a volta do futebol ainda não tem uma previsão de volta e pode demorar ainda mais do que o previsto. Em audiência com médicos de América, Atlético e Cruzeiro, nesta quarta-feira, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o infectologista Carlos Starling, que é integrante do Comitê de Enfrentamento à Epidemia da Covid-19 da prefeitura da capital, recomendou que as atividades esportivas voltem no estado somente após o pico da pandemia, previsto para agosto.

Desta forma, seriam pelo menos mais dois meses sem bola rolando no estado. “Estamos em momento de ascensão da pandemia. Com o monitoramento dos treinos dos times, teremos informações importantes na hora de implementar de fato a volta do futebol. Projetamos para agosto o pico da doença. O momento ideal para o retorno do esporte é no momento do declínio da pandemia”, informou Starling.

O presidente da Federação Mineira de Futebol (FMF), Adriano Aro, também estava presente no encontro. Mesmo com a nova projeção para o pico da doença em Minas, Aro frisou que é possível concluir o Campeonato Mineiro em campo. Segundo ele, seriam necessárias três semanas, uma vez que faltam apenas seis rodadas.

Carlos Starling explicou que o Brasil está em uma fase totalmente diferente da Europa, onde a pandemia está perdendo força, tendo seu pico há cerca de um mês e meio. “Em Barbacena, Varginha, Uberaba e Uberlândia, o vírus está em franca ascensão, o oposto do que ocorre na Europa”, justificou.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

 Alternativa FM