Com ataque menos eficiente da década, Atlético tenta 'dar volta por cima' no clássico

Problemas na armação, na criação e na finalização. O ataque do Atlético passa por um começo de ano instável e tem os piores números do clube na década. Em nenhum dos últimos anos o alvinegro balançou as redes teve um desempenho tão ruim como em 2020. Nas 11 primeiras partidas desta temporada, o Galo fez apenas 14 gols, uma baixa média de 1,2 por jogo.

O time alvinegro ainda não conseguiu se encontrar na temporada. Não à toa, Sérgio Sette Câmara demitiu o técnico venezuelano Rafael Dudamel, que comandou o time nos vexames na Copa Sul-Americana - eliminação para o Unión, da Argentina, na primeira fase -, e na Copa do Brasil - eliminação nos pênaltis para o Afogados, da Série D, nos pênaltis. A fase do ataque traduz as dificuldades que o time vem encontrando para conquistar as vitórias.

O Atlético só teve uma partida com bom desempenho ofensivo na temporada: a goleada por 5 a 0 sobre o Tupynambás, no Independência. Naquela partida, o Galo jogou com um a mais desde os 28 minutos do primeiro tempo, quando o confronto ainda estava empatado.

Além da goleada, Galo marcou mais de uma vez no ano em apenas duas oportunidades: vitória por 2 a 0 sobre o Unión-ARG, no Independência, e empate por 2 a 2 com o Afogados, fora de casa.

Em compensação, o time ficou três partidas sem balançar as redes no ano: 0 a 0 com o Coimbra, no Independência, 3 a 0 para o Unión-ARG, em Santa Fe, e 0 a 0 com o Campinense, na Paraíba, pela Copa do Brasil.

Melhorar o ataque é um desafio para a equipe justamente num clássico decisivo pelo Campeonato Mineiro. O Galo precisa vencer o arquirrival Cruzeiro, neste sábado, às 19h, no Mineirão, para voltar ao G4 da competição. Caso seja derrotado, o alvinegro pode ficar até cinco pontos atrás do 4º colocado faltando apenas três rodadas para o fim da primeira fase.

Esperança

Se o time tem dificuldades na criação e nas finalizações, o técnico interino James Freitas poderá ganhar reforços de peso para o clássico. O meia Cazares e o atacante Diego Tardelli estão disponíveis para o confronto e podem aparecer na equipe. Com as opções, o time ganhará mais força ofensiva para o duelo contra o Cruzeiro.

Saudades?

Nesta década, o Atlético de 2011 é o time que mais balançou as redes nas 11 primeiras partidas (oficiais) da temporada. Naquele ano, o alvinegro fez 32 gols - 11 apenas nos dois jogos contra o IAPE-MA, pela primeira fase da Copa do Brasil.

Em 2013, ano que o time conquistou o título inédito da Copa Libertadores, o Galo fez 30 gols nos primeiros 11 jogos do ano.

Já o segundo pior desempenho, melhor apenas do que em 2020, foi na temporada 2015, quando o Galo marcou apenas 15 vezes. Veja a lista completa abaixo.

Gols nos primeiros 11 jogos da temporada nesta década

2020 - 14 gols

2019 - 25 gols

2018 - 18 gols

2017 - 25 gols

2016 - 17 gols

2015 - 15 gols

2014 - 19 gols

2013 - 30 gols

2012 - 29 gols

2011 - 32 gols

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square