Pela sexta vez, Atlético é eliminado ‘logo de cara’ na Sul-Americana; Hyoran lamenta erros na ida

Após abrir 2 a 0 no Unión em menos de 30 minutos, no Independência, o Atlético não conseguiu fazer mais gols e caiu na 1ª fase da Copa Sul-Americana, já que perdeu o jogo de ida, na Argentina, por 3 a 0. Foi a sexta eliminação do Galo logo no primeiro confronto em nove participações do clube no torneio.

Além deste ano, o Atlético já havia saído da Sul-Americana após enfrentar o primeiro desafio na competição em 2004, 2008, 2009, 2011 e 2018.

Em 2004, o Atlético saiu para o Goiás na fase preliminar, onde os clubes brasileiros se enfrentavam antes de entrar nos duelos internacionais. Quatro anos depois, o algoz do Galo na 1ª fase foi o Botafogo.

As duas próximas quedas na fase inicial aconteceram novamente para os mesmos clubes. O Goiás tirou o Galo na fase preliminar de 2009, enquanto o Botafogo levou a melhor em 2011. Na temporada 2018, o San Lorenzo-ARG foi o responsável pela quinta eliminação atleticana no primeiro confronto da Sul-Americana.

Somente nas edições de 2010 e 2019 que o Atlético passou do primeiro duelo da Sul-Americana. Há dez anos, o time chegou até as quartas de final, enquanto na temporada anterior, a equipe parou nas semifinais.

Em 2003, o regulamento da competição era diferente. A fase preliminar foi disputada entre clubes brasileiros, sendo dividida em quatro grupos de três equipes cada. Eles se enfrentavam entre si dentro da chave em turno único e o melhor colocado avançava para a próxima fase. O Atlético caiu no grupo com Corinthians e Fluminense. Venceu os paulistas e perdeu para os cariocas, que ganharam as duas e se classificaram.

O atacante Hyoran, que marcou o segundo gol do Atlético sobre o Unión em cobrança de pênalti, lamentou os erros do time no jogo de ida, na Argentina.

“O sentimento é que a gente deu o nosso máximo. Sabíamos que seria um jogo difícil e o professor montou uma estratégia para abafar eles. Fizemos dois gols no primeiro tempo, pressionamos no segundo e acabamos não conseguindo fazer o terceiro. A gente fica triste com a desclassificação. Nosso pecado foi no jogo de ida, quando tomamos três gols. Sentimento de tristeza pela desclassificação, mas de satisfação pela entrega”, disse o jogador, em entrevista ao DAZN.

Ao fim do jogo desta quinta-feira, parte dos torcedores reconheceu o esforço do time e aplaudiram os jogadores. Hyoran agradeceu e disse que o grupo está assimilando o trabalho do técnico Rafael Dudamel. “Agradecer pelo apoio e incentivo que a torcida nos deu. Que eles continuem acreditando na gente. Um trabalho novo com o professor Dudamel, as coisas estão se encaixando e, com certeza, cada dia vai ser melhor”, garantiu.

Agora, o Atlético terá pela frente outro duelo eliminatório. Após a pausa para o Carnaval, o time entra em campo na Quarta-Feira de Cinzas (26), às 21h30, contra o Afogados, no interior de Pernambuco, em jogo único pela segunda fase da Copa do Brasil. Empate leva a disputa para os pênaltis.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

 Alternativa FM