Galo de Mancini encara Bahia na Fonte Nova tentando afastar risco de queda

Os 4 a 1 para o Grêmio, em 13 de outubro, no Independência, logo depois de ser eliminado das semifinais da Copa Sul-Americana pelo Colón, da Argentina, dentro do Mineirão, decretaram a queda de Rodrigo Santana e a chegada de Vagner Mancini à Cidade do Galo.

Cerca de 40 dias depois, já que a estreia do treinador foi em 16 de outubro, com um 2 a 2 diante do CSA, em Maceió, o Atlético faz nesta quarta-feira, às 21h, na Fonte Nova, contra o Bahia, seu décimo jogo sob o comando de Mancini.

PUBLICIDADE

A expectativa era de que a briga atleticana na reta final do Brasileirão fosse por uma vaga na Libertadores. Mas o objetivo que resta ao Galo é apenas evitar o rebaixamento, embora isso seja uma possibilidade remota, pois as chances de queda do clube são de 0,55%.

A mudança de rumo tem relação direta com o baixo desempenho do time de Mancini, pois o treinador não conseguiu colocar nos trilhos a equipe que vinha muito mal com Santana.

Quando aconteceu a troca de comando no Atlético, o clube era 11º colocado e estava a sete pontos do Bahia, que era o oitavo na classificação. O aproveitamento em 25 rodadas, todas com Rodrigo Santana, era de 41%.

Hoje, faltando quatro rodadas e com 12 pontos em disputa, o Galo está a nove do oitavo Corinthians, o que praticamente afasta qualquer sonho de Libertadores.

Com dez pontos conquistados nos 27 que já disputou, o aproveitamento alvinegro com Mancini é de apenas 37%, número inferior ao que a equipe tinha com Santana, embora no momento da sua saída o time estivesse em queda livre.

De toda forma, o trocar seis por meia dúzia custou caro ao Atlético e o que resta na reta final da Série A é mesmo brigar pela permanência na elite, pois a vaga na Copa Sul-Americana de 2020, que deve ser conquistada, está longe de ser motivo de comemoração. TIME

Nesta quarta-feira (27), o Galo volta a ter sua dupla de zaga titular, Réver e Igor Rabello, e com o volante Jair, todos livres de suspensão. Em compensação não contará com Zé Welison, que recebeu o terceiro amarelo na derrota de 1 a 0 para o Athletico-PR, no último domingo, no Mineirão.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square