Cruzeiro joga mal, empata com o rebaixado Avaí no Mineirão e segue perto do Z4 do Brasileirã

Com um futebol pobre, o Cruzeiro colheu um péssimo resultado em casa. Pouco inspirado e com muitas dificuldades para furar a retranca do lanterna Avaí – que agora está matematicamente rebaixado à Série B –, o time celeste não conseguiu balançar as redes e só empatou em 0 a 0, nesta segunda-feira, no Mineirão, no fechamento da 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Após o apito final, os jogadores saíram de campo sob muita vaia dos pouco mais de 21 mil torcedores que compareceram no estádio.

Thiago Neves teve a bola do jogo para marcar o gol da vitória celeste nos acréscimos. Aos 46 minutos do segundo tempo, o camisa 10 recebeu cruzamento na medida de Dodô, subiu livre de marcação, mas cabeceou para fora. A Raposa ampliou a invencibilidade para 11 jogos, mas o que incomoda o torcedor é que este foi o oitavo empate nesta sequência. Já o Avaí, que vinha de oito derrotas consecutivas, conseguiu conquistar um ponto fora de casa.

Com o resultado, o Cruzeiro desperdiçou uma ótima oportunidade para abrir três pontos da zona de rebaixamento e ultrapassar três adversários diretos (Fluminense, Ceará e Botafogo) que tropeçaram na rodada.

O time celeste foi a 36 pontos e saiu da zona de rebaixamento, mas passou apenas o Fluminense, que voltou para o Z4. Agora, a Raposa segue na 16ª posição, um ponto à frente do tricolor carioca.

Já o Avaí, que estava em situação complicadíssima, foi a 18 pontos e é o primeiro clube rebaixado matematicamente para a Série B.

Na próxima rodada, o Cruzeiro terá um adversário bem mais complicado. No sábado, às 21h, a equipe celeste enfrenta o terceiro colocado Santos, na Vila Belmiro. Já o rebaixado Avaí faz o duelo dos dois últimos colocados contra a Chapecoense, domingo, às 19h, na Ressacada.

O jogo

Sassá ganhou a posição de Fred no comando de ataque e começou a partida como titular. O camisa 9 foi visitar o filho no hospital e não chegou ao Mineirão com a delegação. Quando a escalação foi divulgada – faltando uma hora para o início do duelo –, o centroavante ainda não estava no estádio. Com a dúvida se Fred chegaria a tempo, o técnico Abel Braga optou por escolher Sassá.

Abusando de bolas levantadas na área, o Cruzeiro teve muita posse de bola, mas não sabia o que fazer com ela e pouco ameaçou o gol adversário. No primeiro tempo, a equipe celeste só teve uma chance clara, e no início do jogo: aos três minutos, Éderson ajeitou para Orejuela na grande área e o lateral-direito bateu forte a meia altura, mas Vladimir caiu no canto e espalmou.

Limitando-se a se defender, o Avaí conseguiu uma escapada aos 24 e assustou a torcida no Mineirão. O ex-cruzeirense Vinícius Araújo recebeu cruzamento na área e emendou uma bicicleta, mas Fábio, bem posicionado, segurou firme no meio do gol.

No intervalo, o Cruzeiro foi para o vestiário sob vaias da torcida que não gostou da postura do time no primeiro tempo.

Para a etapa final, o técnico Abel Braga voltou com Pedro Rocha no lugar de Marquinhos Gabriel. No entanto, a alteração não surgiu efeito e o Cruzeiro continuou no mesmo ritmo dos 45 minutos iniciais.

A pressão do Cruzeiro aumentou no fim da partida, e Thiago Neves teve a bola do jogo para marcar o gol da vitória nos acréscimos, quando recebeu cruzamento na medida de Dodô, mas cabeceou para fora. Ao fim da partida, os jogadores saíram de campo muito vaiados pelos torcedores.

Cruzeiro 0 x 0 Avaí

Cruzeiro: Fábio; Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno e Dodô; Henrique, Éderson (Robinho), David (Fred), Thiago Neves e Marquinhos Gabriel (Pedro Rocha); Sassá. Técnico: Abel Braga

Avaí: Vladimir; Lourenço, Eduardo Kunde, Marquinhos e Igor Fernandes; Luanderson (Wesley), Pedro Castro, Richard Franco e Luan Pereira (Matheus Barbosa); Caio Paulista (Matheus Lucas) e Vinicius Araújo. Técnico: Evando Camillato

Motivo: 33ª rodada do Campeonato Brasileiro Data e horário: 18 de novembro de 2019, segunda-feira, às 20h Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Cartão Amarelo: Thiago Neves, Pedro Rocha, Fred (Cruzeiro); Igor Fernandes, Vinícius Araújo (Avaí)

Árbitro: Diego Pombo Lopez (CBF-BA) Auxiliares: Eduardo Gonçalves da Cruz (CBF-MS) e Elicarlos Franco de Oliveira (CBF-BA) VAR: Elmo Alves Resende da Cunha (CBF-GO)

Público: 15.012 pagantes / 21.217 presentes Renda: R$ 285.904,50

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square