Cruzeiro vence Lara na Venezuela, mantém 100% e se aproxima da melhor campanha na Libertadores

O Cruzeiro segue imbatível na temporada e 100% na Copa Libertadores. Com uma atuação segura e sem sofrer muitos sustos, a equipe celeste não teve dificuldades para vencer o Deportivo Lara por 2 a 0, nesta terça-feira, em Cabudare, na Venezuela, pela quinta rodada do Grupo B da competição.

Fred, aos 30 minutos do primeiro tempo, e Sassá, em cobrança de pênalti aos 32 da etapa final, marcaram os gols da Raposa que manteve a melhor campanha geral da fase de grupos, primeiro objetivo do clube no torneio continental.

Com a vitória, o Cruzeiro, que já tinha a liderança do Grupo B garantida antes da partida, foi a 15 pontos e ampliou a vantagem para os adversários na chave. Já para o Deportivo Lara, a derrota custou a segunda posição na chave, pois o Emelec-EQU venceu o Huracán-ARG, em Buenos Aires. Desta forma os equatorianos assumiram a vice-liderança, com seis pontos, contra cinco dos venezuelanos. Já eliminados, os argentinos ocupam a lanterna, com apenas um ponto.

O time celeste chegou a dez gols marcados na Libertadores e se tornou o melhor ataque do torneio ao lado de Flamengo e Libertad-PAR, que têm um jogo a menos. Além disso, a Raposa segue sem ser vazada e tem a melhor defesa ao lado do San Lorenzo-ARG.

Na temporada, o Cruzeiro alcançou a marca de 16 vitórias e cinco empates em 21 partidas. São 46 gols marcados (média de 2,19 gols por jogo) e nove sofridos (média de 0,42 por duelo).

Agora, o Cruzeiro volta a atenção para a estreia no Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, às 21h, a equipe vai até o Rio de Janeiro para enfrentar o Flamengo, no Maracanã. Pela Libertadores, a Raposa fecha a participação na fase de grupos no dia 8 de maio (quarta-feira), às 19h15, contra o Emelec-EQU, no Mineirão.

O jogo

Aos 15 minutos do primeiro tempo, os jogadores do Cruzeiro reclamaram de um pênalti em Orejuela. Na disputa de bola com Di Renzo na área do Deportivo Lara, o lateral colombiano caiu, mas o árbitro Gery Vargas mandou o jogo seguir.

Bem postado na defesa, o time celeste não dava espaços para os venezuelanos, mas também não ameaçava a meta do Deportivo Lara. O duelo seguia morno, mas Lucas Silva tratou de dar a primeira emoção à partida em um chute de longe obrigando o goleiro Salazar a cair no canto para evitar o gol.

No entanto, Salazar não salvou os donos da casa novamente em chute de Fred, aos 30 minutos. O camisa 9 recebeu de Thiago Neves na área, iludiu o marcador e acertou o ângulo: 1 a 0 para o Cruzeiro.

Os venezuelanos tinham imensa dificuldade para furar a forte marcação do Cruzeiro no sistema defensivo. Tanto que o primeiro chute a gol com perigo do time da casa foi aos 41 minutos, quando Di Renzo arriscou de fora da área e a bola passou rente à trave de Fábio.

Na segunda etapa, as ações continuaram mais concentradas no meio-campo. Atuando de maneira segura, o Cruzeiro não queria se arriscar e esperava o Lara, que não mostrava muita inspiração para ameaçar a meta de Fábio.

Na primeira escapada do segundo tempo, o Cruzeiro quase ampliou o placar. Marquinhos Gabriel iniciou a jogada pelo lado direito do ataque celeste, tocou para Fred na entrada da área, o camisa 9 fez o pivô e devolveu para o meia-atacante que recebeu livre na área e bateu para grande defesa de Salazar.

A partir da metade da etapa complementar, a equipe celeste começou a ficar dispersa em campo. Os vacilos abriram brechas para o Deportivo Lara, tornando o jogo perigoso.

Mas o time voltou a ficar alerta em campo e resolveu a partida aos 32 minutos. Após contra-ataque, Jadson foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti. Sassá foi para a cobrança e definiu a vitória para a Raposa na Venezuela.

Deportivo Lara 0 x 2 Cruzeiro

Deportivo Lara: Salazar; Jefre Vargas, Di Giorgi, Miers e Aponte; Yriarte (Jairo Otero), Manzano, Centeno e Di Renzo (Figueroa); Frutos (Freddy Vargas) e Moreno. Técnico: Leo González

Cruzeiro: Fábio; Orejuela, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Rafinha (David), Thiago Neves (Jadson) e Marquinhos Gabriel; Fred (Sassá). Técnico: Mano Menezes

Motivo: 5ª rodada - Grupo B da Copa Libertadores Data: 23 de abril de 2019, terça-feira, às 17h Local: Estádio Metropolitano de Lara, em Cabudare (Venezuela)

Gols: Fred (30’/1º), Sassá (32’/2º)

Cartão Amarelo: Não houve

Árbitro: Gery Vargas (BOL) Auxiliares: José Antelo (BOL) e Edwar Saavedra (BOL)

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square