Atlético vence Defensor no Uruguai e encaminha vaga para a fase de grupos da Libertadores

O Atlético deu um grande passo para chegar à fase de grupos da Copa Libertadores 2019. Após as bobeadas cometidas contra o Danubio, o time alvinegro mostrou que aprendeu com os erros, soube segurar o Defensor e venceu por 2 a 0, nesta quarta-feira, no estádio Luis Franzini, em Montevidéu, no Uruguai, pelo duelo de ida da terceira fase do torneio.

O jogo com o Defensor foi realizado no mesmo palco em que o time estreou nesta edição da Libertadores, na sua segunda fase preliminar da Libertadores. Naquela oportunidade, a equipe atleticana também marcou duas vezes, mas só ficou no 2 a 2 contra o Danubio. Só que dessa vez o sistema defensivo funcionou melhor no momentos de pressão do adversário, assegurando o triunfo por 2 a 0.

Réver, aos 10 minutos do primeiro tempo, abriu o placar para o Galo na jogada característica da bola aérea. Cazares cobrou falta para a área e o zagueiro desviou de cabeça marcando o primeiro gol após o retorno ao clube.

Aos 32 minutos da etapa complementar, Cazares completou para as redes de cabeça após um cruzamento na medida de Patric e deu números finais ao confronto no Uruguai.

Com o resultado, o Atlético poderá até perder por um gol de diferença no duelo de volta, na próxima quarta-feira, às 21h30, no Independência, para se classificar para o Grupo E da Libertadores, que já tem Nacional-URU, Cerro Porteño-PAR e Zamora-VEN. Vitória do Defensor por 2 a 0 leva a decisão da vaga para os pênaltis. Os uruguaios só avançam diretamente com triunfo por três gols de vantagem ou por dois, desde que marque três ou mais vezes (3 a 1, 4 a 2 e assim por diante).

Agora, o Atlético volta a atenção para o Campeonato Mineiro. No próximo domingo, às 17h, o time enfrenta o Villa Nova, no Independência, pela oitava rodada da fase de classificação do Estadual.

O jogo

Mesmo atuando fora de casa, o Atlético começou melhor a partida no Uruguai, ocupando o campo de ataque. E não demorou para ficar em vantagem. Foi aos dez minutos, quando Cazares cobrou falta e Rever cabeceou para as redes, na quinta assistência do meia equatoriano nesta temporada.

Com o controle total da partida, o Atlético foi acumulando chances perdidas nos 30 minutos iniciais, desperdiçando a chance de deixar ainda mais encaminhada a sua classificação à fase de grupos da Libertadores, em uma atuação segura, com valorização da posse de bola e boa participação no setor ofensivo de Luan e Cazares. Mas Ricardo Oliveira, que já marcou nove gols nesta temporada, dessa vez não brilhou nas finalizações.

Esse cenário de controle do jogo pelos atleticanos só foi se alterar no fim do primeiro tempo, quando o Defensor teve uma oportunidade após erro de Patric dentro da grande área. A chance empolgou o time uruguaio, que impôs pressão nos últimos minutos. Mas o time mineiro conseguiu levar a vantagem ao intervalo.

Uma substituição realizada pelo Defensor para o começo da etapa final mudou o cenário do jogo. Laquintana entrou aberto pela ponta direita e passou a dar muito trabalho para o lado esquerdo da defesa atleticana, especialmente a Fábio Santos. E o Atlético foi recuando, permitindo que o time uruguaio criasse oportunidades de empatar o jogo, barradas, especialmente, por Réver e Victor.

Preocupado, Levir pareceu fechar ainda mais o time quando trocou Ricardo Oliveira por José Welison. Mas o time ficou mais seguro e passou a sair para o ataque. Perdeu uma chance com Chará, que foi trocado na sequência por Maicon Bolt.

E o time definiu a vitória na sequência. Aos 32, em contra-ataque, Patric carregou a bola e fez cruzamento perfeito para Cazares. De cabeça, fazer 2 a 0. O Atlético ainda perdeu chances de conseguir um placar mais confortável, o que incluiu uma bola no travessão de Cazares, mas ainda assim deixa o Uruguai em ótima situação.

Defensor 0 x 2 Atlético

Defensor: Gastón Rodríguez; Mauricio Gómez, Santiago Carrera, Nicolás Correa e Perg (Ergas); Cristóbal, Rabuñal, Piquerez (Laquintana) e Nápoli; Pablo López (Milán) e Álvaro Navarro. Técnico: Jorge da Silva

Atlético: Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson (Jair), Elias, Luan, Cazares e Chará (Maicon Bolt); Ricardo Oliveira (Zé Welison). Técnico: Levir Culpi

Motivo: jogo de ida – terceira fase da Copa Libertadores Data: 20 de fevereiro de 2019, quarta-feira, às 21h30 Local: Estádio Luis Franzini, em Montevidéu (Uruguai)

Gols: Réver (10’/1º), Cazares (32’/2º)

Cartão Amarelo: Elias, Réver (Atlético); Nicolás Correa (Defensor)

Árbitro: Néstor Pitana (ARG) Auxiliares: Juan Pablo Belatti (ARG) / Pablo Gonzalez (ARG).

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square