Ricardo Oliveira faz dois gols, mas Atlético para em goleiro do Danubio e só empata no Uruguai

A visita do Atlético ao Uruguai poderia ter rendido um resultado melhor, mas fica a lição para a necessidade de evolução neste começo de temporada. Na frieza do regulamento, o empate em 2 a 2 diante do Danubio, na noite desta terça-feira (5), deixa o Galo em vantagem de empatar por 0 a 0 ou 1 a 1 no Independência. Qualquer placar de vitória classifica o alvinegro mineiro para a terceira fase.

Ambos se enfrentam na terça-feira que vem (12) no Independência. O primeiro duelo rendeu dois gols de Ricardo Oliveira - passes de Cazares e Bolt - e falhas defensivas com gols de Fede Rodríguez e Sérgio Felipe para os donos da casa.

MUITAS CHANCES DESPERDIÇADAS

Em um jogo truncado, o Atlético descobriu logo cedo qual era a melhor maneira de ferir o Danubio - explorar o lado esquerdo do ataque, principalmente com Cazares, Fábio Santos e Ricardo Oliveira. Foi assim que o clube mineiro criou quatro chances claras de gol só na primeira etapa.

Na quarta tentativa, Ricardo Oliveira conseguiu abrir o placar no Uruguai em belo passe de Cazares por trás da zaga. O camisa 9, em posição duvidosa, pegou a bola na cara de Federico Cristóforo e jogou com categoria por baixo das pernsa do goleiro do Danubio. Galo 1 a 0.

Antes, o próprio Ricardo fez papel de assistente ao receber enfiada de Fábio Santos e descobrir Chará livre do outro lado da área. Mas o goleiro danubiano estava em noite feliz. Espalmou o chute do colombiano, espalmou a cabeçada de Réver em seguida, espalmou outra oportunidade de Ricardo Oliveira (algo que se repetiria no segundo tempo).

Mas foi logo após o Atlético fazer um combo de ataque perigoso que Victor teve trabalho e por muito pouco o Galo não sofreu o gol. A impressão era que a zaga alvinegra não demonstrava tanta segurança. Tanto que num vacilo do lado esquerdo, no último segundo do primeiro tempo, o Danubio construiu a jogada do gol de empate. Infiltração na defesa e toque para o atacante Federico Rodríguez empatar.

SEM CONTROLE Com mais qualidade no passe, o Atlético não conseguia resumir a superioridade técnica em domínio do jogo. Faltava maior tranquilidade para jogadores como Patric e Chará. Levir resolveu mudar e promoveu a entrada de Maicon Bolt. Enquanto Cristóforo continuava fazendo defesas - à queima-roupa com Ricardo Oliveira, salvando quase gol olímpico de Cazares -, Victor também tinha perigos a salvar do outro lado.

Mas a entrada de Bolt logo daria frutos. Em cruzamento no 3/4 de campo, o velocista achou Ricardo Oliveira escondido na marcação. O camisa 9, desta vez, voltou a ser letal e mirou corretamente o canto esquerdo.

Só que a alegria atleticana voltaria a durar pouco. Com o time evidenciando cansaço físico, havia espaços principalmente nas costas de Patric. Mas as duas laterais falhariam. Do lado esquerdo do ataque do Danubio, facilidade para cruzer. Sérgio Felipe, o lateral destro do adversário, atropelou Fábio Santos no ar e empatou.

O Atlético ainda teve uma última oportunidade para fazer o gol da vitória quando Felipe recuou erroneamente para o goleiro Cristóforo, que agarrou com as mãos. Falta de dois lances, que Cazares rolou para Zé Welison e o chute forte do volante foi desviado quase em cima da linha para escanteio. Por outro lado, Victor quase fez uma lambança em jogada alçada na área pelo Danubio e o Galo se safoi da derrota.

Ficha Técnica Danubio 2x2 Atlético Danubio: Cristóforo; Sergio Felipe, Renzo Ramirez, Ernesto Goñi e Leandro Sosa; Pablo Siles, Gonzalo Montes, Denis Olivera (Ghan) e Leandro Onetto (Maicol Ferreira); Carlos Grossmuller e Federico Rodríguez. Técnico: Marcelo Méndez. Atlético: Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson e Elias (José Welison); Luan, Cazares e Chará (Maicon Bolt); Ricardo Oliveira. Técnico: Levir Culpi

Gols: Ricardo Oliveira, aos 29'/1ºT e Federico Rodríguez, aos 46'/1ºT; Ricardo Oliveira, aos 31'/2ºT e Sergio Felipe, aos 33'/2ºT Arbitragem: German Delfino, auxiliado por Juan Pablo Belatti e Maximiliano Del Yesso. Trio da Argentina. Cartões amarelos: Leandro Sosa, Dennis Oliveira e Pablo Siles (DAN); Igor Rabello, Adilson, Patric e Ricardo Oliveira (CAM) Público: Não divulgado Renda: Não divulgado Local: Estádio Luis Franzini, em Montevidéu-URU

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square