Possível compra de votos na eleição da mesa diretora da Câmara de Itaúna é investigada

A Polícia Civil e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) realizaram, na manhã desta quarta-feira (19), uma operação para investigar uma possível compra de votos relacionada à eleição da mesa diretora da Câmara de Vereadores de Itaúna.

De acordo com o MPMG, foram cumpridos mandados de busca e apreensão no gabinete do vereador Alex Artur (PSDB), e na casa dele que fica no Bairro Garcias.

Ele é suspeito de cometer crime de corrupção ativa por oferecer R$ 20 mil, além de serviço de assessoramento jurídico, a um vereador para a compra de voto na eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Itaúna, biênio 2019/2020.

Segundo a Polícia Civil, áudios de conversas revelam que a proposta foi feita ao vereador Iago Santiago (PP), conhecido como “Pranchana Jack”, para que ele faltasse a sessão ordinária em que seria votada a mesa diretora, favorecendo assim a outra chapa.

A reportagem do MGTV tentou contato com os dois legisladores, mas as ligações não foram atendidas.

Na reunião ordinária desta terça-feira (18), o presidente da Câmara, Márcio Gonçalves (PSL), anunciou que a nova votação para a mesa diretora seria realizada nesta quarta-feira (19). A reportagem entrou em contato com o presidente que informou que a votação está mantida.

Fonte: G1

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square