G7, G8 e G9? Atlético de olho em Grêmio e Palmeiras na semifinal da Copa Libertadores

A obrigação de garantir vaga na Libertadores de 2019 foi missão riscada pelo presidente Sérgio Sette Câmara durante a apresentação do técnico Levir Culpi. Mas retornar ao torneio continental é o que fará desta temporada minimamente produtiva ao Atlético. Para tanto, uma torcida especial desta semana aos times nacionais ainda vivos no torneio (Palmeiras e Grêmio), tudo para o Brasileirão deixar de ser apenas G6 e se transformar em, pelo menos, G7.

Nesta terça-feira (23), às 21h45, na Argentina, o atual campeão Grêmio visita o River Plate, pela semifinal da Libertadores. Na quarta-feira, mesmo horário, é a vez do Palmeiras encarar o Boca Juniors, também em Buenos Aires, pela mesma fase. Gaúchos e paulistas estão entre os seis primeiros colocados dos pontos corridos e, caso haja uma final tupiniquim no continente, é praticamente certo que a 7ª colocação do Brasileirão vire vaga na tal ‘pré- Libertadores’.

Em 2017, o próprio Galo quase foi favorecido pela abundância de vagas ofertadas pela Conmebol em seu mais prestigiado torneio interclubes. O time então comandado por Oswaldo de Oliveira ficou em 9º lugar, à espera de o Flamengo vencer a Sul-Americana e levar o alvinegro para a sexta edição seguida de Libertadores. Mas o Rubro-Negro ficou com o vice diante do Independiente e foram Vasco (7º) e Chapecoense (8º) os favorecidos.

Estacionado em sexto lugar há seis rodadas, o Atlético vê a ameaça do Santos, que encarou ontem o Internacional. Alerta ligado na Cidade do Galo, ainda que Levir Culpi tenha discurso de otimismo para a reta final do Brasileirão. “Garantir a Libertadores é um prato cheio. É muito difícil. Não é qualquer time que chega (...) Em oito jogos tudo pode acontecer. Em oito jogos podemos ter uma colocação bem melhor do que essa”, disse.

G7, G8 E G9 Com a mudança do formato da Libertadores (anual) em 2018, o Brasil passou a oferecer seis vagas para o torneio via Brasileirão. Só que o G6 pode virar até mesmo um G9, como quase ocorreu.

Para 2019, esta possibilidade só existirá caso o líder do Brasileirão Palmeiras ou o quinto colocado Grêmio vença a Libertadores. Além disso, o Cruzeiro - outra vez campeão da Copa do Brasil - teria de terminar entre os sete colocados (está em 10º). Por último, Atlético-PR (8º), Fluminense (9º) e Bahia (11º), precisariam vencer a Sul-Americana e terminar ao menos na oitava colocação.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square