Imprensa argentina reconhece que Cruzeiro foi prejudicado: 'O errôneo uso do VAR'

Até a imprensa argentina considerou a expulsão do zagueiro Dedé, contra o Boca Juniors, na noite dessa quarta-feira (19), injusta. O zagueiro celeste foi expulso no segundo tempo ao se chocar acidentalmente com o goleiro Andrada, em lance normal de jogo. Chamado pelo árbitro de vídeo, o juiz principal Eber Aquino, do Paraguai, consultou o VAR e expulsou o defensor.

“Insólita expulsão por meio do VAR", manchetou o Diário Olé, jornal esportivo de maior circulação na Argentina. “O árbitro Éber Aquino expulsou Dedé por meio da tecnologia, depois de o defensor trombar de forma não intencional com Esteban Andrada”, reconhece o texto da matéria.

Já o jornal Clarín foi mais enfático na manchete: “O errôneo uso do VAR que custou uma expulsão ao Cruzeiro diante do Boca”. A matéria ainda destaca a reação do zagueiro ao receber o cartão vermelho. “Dedé mostrou a testa inflamada ao árbitro para tentar explicar o que não exigia muita explicação”, diz o texto. “Claramente, foi um choque acidental, que não deveria ter sido punido com uma expulsão”, gravou.

A decisão prejudicou o Cruzeiro, que perdia por 1 a 0, mas era melhor em campo e pressionava para empatar. Sem o zagueiro, o Boca conseguiu fazer 2 a 0. O jogo de volta será disputado no dia 4 de outubro, quinta-feira, às 21h45, no Mineirão. A Raposa precisará vencer por pelo menos três gols de diferença para chegar à semifinal da Libertadores. Uma vitória por 2 a 0 leva a decisão para os pênaltis

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square