FMF nega punição a arbitragem do clássico, mas Léo e Mano devem ser denunciados ao TJD

O presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Mineira de Futebol (FMF), Giuliano Bozzano, recebeu nesta segunda-feira o diretor de futebol do Atlético, Alexandre Gallo. O clube alvinegro reuniu imagens do clássico contra o Cruzeiro, disputado nesse domingo, no Independência, e reclamou da atuação da arbitragem comandada por Cleisson Veloso Pereira.

Bozzano concordou com os questionamentos do Atlético, mas avisou que não irá punir os árbitros, como solicitava o dirigente alvinegro.

“O senhor Alexandre Gallo mostrou alguns lances e algumas faltas, que no entendimento do Atlético não foram marcadas. Ele mostrou uma vantagem perdida pelo árbitro, um tiro de meta dado equivocadamente, uma situação de perturbação no escanteio do Otero. As colocações do Alexandre Gallo e do Atlético são procedentes, adiantei para ele verbalmente, mas também disse que a Comissão vai resolver com a arbitragem, pois são situações dentro de um clássico, três faltas, um tiro de meta, uma perda de vantagem. Isso não é o desejável, mas fatalmente vai existir”, disse em entrevista à Itatiaia.

“Como a Comissão fez com o pedido do América, quando não puniu (a arbitragem), também não vai punir os árbitros a pedido do Atlético porque entende que são situações que podem ocorrer no jogo”, completou Bozzano citando as reclamações do América quanto às polêmicas do clássico contra o Atlético, quando o auxiliar Guilherme Dias Camilo deu um gol do Atlético, mas não validou um gol do Coelho em um lance parecido.

No entanto, o presidente da Comissão de Arbitragem da FMF alertou que o zagueiro Léo e o técnico Mano Menezes devem ser denunciados ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-MG). O Atlético apresentou imagens que mostram o defensor agredindo o atacante Ricardo Oliveira com uma cotovelada nas costas em um lance fora do jogo e o treinador se dirigindo à torcida alvinegra fazendo um gesto com as mãos insinuando que a arbitragem estava “roubando” do Cruzeiro.

“Existiram duas situações especiais que o Atlético reivindicou também de forma procedente que foram uma cotovelada do zagueiro Léo e um gestual com as mãos que o técnico Luís Antônio Menezes (Mano Menezes) fez como se estivesse sendo roubado. Essas situações realmente existiram, mas como a arbitragem não percebeu dentro de campo isso vai ser uma questão para o Tribunal de Justiça Desportiva. O Código Brasileiro de Justiça Desportiva foi modernizado e permite que a Procuradoria-Geral denuncie esses dois desportistas. Provavelmente, é isso que vai acontecer”, afirmou.

Por outro lado, o Atlético também deve ser denunciado no TJD por um copo atirado dentro do campo durante a comemoração dos jogadores do Cruzeiro após o gol marcado por Raniel.

Ouça acima a entrevista com o presidente da Comissão de Arbitragem da FMF, Giuliano Bozzano

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

 Alternativa FM