Mais uma Clínica de Recuperação fechada em Divinópolis

A força-tarefa liderada Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) encerrou, nesta quarta-feira (21/02), as atividades de uma clinica de recuperação na comunidade de Boa Vista com 17 internos. Com o fechamento da comunidade terapêutica, onze estabelecimentos tiveram suas atividades encerradas.

Conforme o relatório da Diretoria em Saúde, a clínica de recuperação não apresentou uma linha de tratamento para os dependentes químicos. O espaço fechado não tinha um plano de tratamento de saúde.

O responsável pelo local terá um prazo de 60 dias para se adequar enquanto serviço de acolhimento de dependentes químicos. “Percebemos que os internos estavam no local por uma questão social, foi feito então dentro de um prazo estabelecido, um pedido de regulamentação do local junto à secretaria de Desenvolvimento Social, para que o local funcione como um serviço de acolhimento social”, afirmou a diretoria de Vigilância em Saúde, Janice Soares.

Em agosto, foi iniciada a força-tarefa para fiscalizar as clínicas de recuperação. Ao todo já foram vistoriadas 13 comunidades terapêuticas. Apenas duas receberam a liberação para continuarem com o trabalho. A vigilância faz um laudo concedendo um prazo de sete dias para a regularização da situação. Após o vencimento do prazo um fiscal do setor retorna ao local para fazer acompanhamento. Em caso do não cumprimento da solicitação, a Vigilância lavra uma infração de descumprimento e envia para a Polícia Civil. Os internos em surto ou desestabilizados recebem tratamento na urgência no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS III), até a estabilização e comunicação da família sobre a situação do paciente. Os internos desestabilizados com problemas relacionados a álcool e drogas passam por avaliação no CAPS-AD e são encaminhados para o tratamento (consultas, terapia, consultas psiquiátricas dentre outros). O município estabiliza na urgência todos os pacientes que necessitem, mas só encaminha para tratamento os residentes na cidade, pois o CAPS não possui convênio com outros municípios. A Secretaria Sobre Drogas, Conselho Tutelar, Conselho Municipal Antidrogas e Polícia Militar fazem parte da força-tarefa.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

 Alternativa FM