Fábio lamenta ausência na seleção, questiona pedidos por Jailson e critica jornalista

O goleiro Fábio voltou a lamentar a falta de chances na seleção brasileira nesta quarta-feira. Como já fez em outras oportunidades, o jogador do Cruzeiro falou abertamente sobre a decepção por não receber novas oportunidades de representar o País, após ser questionado sobre a fase do palmeirense Jailson em entrevista coletiva na Toca da Raposa II.

Aos 37 anos, Fábio foi questionado sobre os pedidos de chance ao palmeirense Jailson, que tem 36. E o goleiro criticou o processo de escolha, uma vez que considerou que está em alta há mais tempo do que o colega de profissão.

“Nem sei quem foi, mas não tem sabedoria. Basta olhar minha história. Imagina se eu estivesse magrinho, então, puxa... Se eu gordinho todo mundo quer... Com todo respeito ao Jaílson, que não tem nada a ver com a história, mas o Jailson surgiu agora. Tenho 20 anos como profissional. Só de grandes equipes, graças a Deus, mais de 15 anos como titular. O cara não tem sabedoria e conhece pouco de futebol”, disse.

“Com todo respeito a ele (Jailson), mas deve ter mais chance do que eu, porque geralmente quem vai para a seleção é quem está aparecendo mais recentemente. Não tenho que me comparar com o Jailson nem com ninguém. Tenho que seguir trabalhando, igual a todo mundo”, completou.

Fábio foi convocado pela última vez justamente por Mano Menezes em setembro de 2011 para o amistoso contra Gana, em Londres, e sempre lamentou o fato de não ter conseguido uma sequência com a camisa da seleção. Segundo o jogador, os pedidos para que ele tenha uma chance são constantes.

"O que mais me perguntam é o porquê de eu não ir para a seleção. E eu não sei. Eu trabalho igual os outros, tento fazer meu melhor pelo Cruzeiro em todas as partidas. Sou ser humano, já errei e vou errar, mas em termos de manter uma média de alto rendimento, acho que dificilmente alguém tem conseguido há tanto tempo. E não tive a oportunidade de voltar", afirmou.

Posts Em Destaque
Posts Recentes