Fred reconhece multa em defesa na CNRD; Atlético aguarda decisão favorável

A batalha entre Atlético e Fred pelo pagamento da multa de R$ 10 milhões, gerada após a transferência do atacante para o Cruzeiro, ganhou mais um capítulo nesta segunda-feira, prazo final para o camisa 9 apresentar sua defesa na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) da CBF.

“Ficamos sabendo, ainda pela manhã, que ele (Fred) já tinha apresentado a defesa em relação ao pedido de tutela de urgência que o Atlético fez. Ele já respondeu, tem que efetuar o pagamento. Ele acertou, reconheceu, documentou, confessou e seus procuradores reafirmaram”, declarou Lásaro, que estava na sede da CBF, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira, representando o Atlético no conselho arbitral do Campeonato Brasileiro 2018.

Lásaro Cunha disse que ainda não sabe quando sairá o veredicto da Câmara Nacional de Resolução de Disputas. “Agora o processo seguinte é o presidente da Câmara Arbitral dar a decisão sobre o pedido que fizemos. Não tem propriamente um prazo, mas é uma tutela de urgência que estamos requerendo”, explicou.

“É uma multa que corresponde a 10% do total. A multa desportiva é R$ 100 milhões e reduziu para R$ 10 milhões. Tudo foi feito de comum acordo e na Câmara Arbitral, sem nenhum problema. Esperamos que tenha essa decisão rápido”, completou o dirigente, que também é advogado.

Caso a multa tenha que ser paga, o Atlético não descarta aceitar o parcelamento do valor. “Tudo é possível. Não sei o que o presidente vai deliberar acerca dessa questão. Mas não abrimos mão da multa, tem que pagar. Vamos promover todas as medidas adequadas e competentes para essa execução”, observou.

Na semana passada, o Cruzeiro revelou que, caso seja obrigado a pagar os R$ 10 milhões, o dinheiro terá que ser depositado em juízo para o pagamento de uma dívida antiga do Atlético. Posteriormente, soube-se que débito alvinegro é com a WRV Empreendimentos e Participações. O presidente alvinegro Sérgio Sette Câmara negocia diretamente com a empresa a redução e a forma de pagamento.

Para Lásaro, o clube celeste está procurando pretextos para não quitar o valor. “Isso é uma forma de tergiversar sobre o pagamento. Primeiro que o Atlético não tem nada a ver com o Cruzeiro, a multa é cobrada do Fred. Se ele pretender depositar em juízo, ele está tentando levar a questão que é da Câmara Arbitral para a justiça comum. Ele deve saber as penas que ensejam em caso de clube que recorre à justiça comum em detrimento da justiça desportiva”, finalizou.

Entenda o caso

A multa de R$ 10 milhões refere-se a uma cláusula da rescisão contratual de Fred com o Atlético, assinada em dezembro, em que o atleta se comprometia a desembolsar essa quantia caso fosse para o Cruzeiro. Horas após o rompimento amigável do vínculo com o Galo, Fred foi oficializado pelo clube celeste.

O documento assinado pelo jogador com o Atlético previa o pagamento da multa até um dia útil após o centroavante ser registrado pela Raposa no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. Fred foi inscrito no dia 16 de janeiro.

Em entrevista à Itatiaia no dia 23 de dezembro, quando Fred foi contratado, o vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, considerou o valor da cláusula “baixo” pela qualidade do jogador. Ele explicou que a diretoria celeste discutiria a questão e a repassaria ao departamento jurídico.

Itair garantiu que, se fosse necessário pagar, a Raposa bancaria a multa, pois conseguiu dez empresários para resolver a situação. “Da nossa parte está tudo tranquilo. Se o jurídico falar que tem que pagar o contrato, vira lei e lei tem que cumprir”, disse naquela data.

Posts Em Destaque
Posts Recentes