Dívida antiga motiva pedido de bloqueio das contas do Atlético pela venda de Pratto ao River

Uma batalha judicial antiga voltou a assombrar o Atlético nesta terça-feira. Após solicitar ao Cruzeiro o depósito em juízo dos R$ 10 milhões referentes ao possível pagamento da multa de Fred ao clube alvinegro, juiz Marco Aurélio Chaves Albuquerque, da 24ª Vara Civil de Belo Horizonte, pediu, na mesma intimação, para analisar o bloqueio dos valores da venda de Lucas Pratto ao River Plate.

A solicitação partiu do credor do Atlético citado pelo Cruzeiro na nota oficial divulgada nesta terça-feira sobre o caso Fred. O cobrador trata-se da WRV Empreendimentos e Participações, que acionou o Galo na Justiça por uma dívida contraída pelo Alvinegro no ano 2000.

Naquela temporada, a diretoria atleticana pegou um empréstimo de cerca de R$ 7 milhões com a empresa, que controlava o supermercado Mineirão, para contratar o atacante Guilherme Alves e renovar o contrato do zagueiro Cláudio Caçapa.

No processo judicial, a WRV entende que, pelos valores corrigidos, tem direito a R$ 64,3 milhões. Por isso, a empresa solicita o bloqueio dos R$ 10 milhões da multa contratual da transferência de Fred do Atlético para o Cruzeiro, além dos cerca de R$ 20 milhões que o Galo tem direito pela venda de Pratto do São Paulo para o River Plate.

Por meio da assessoria de imprensa, o Atlético informou que “só se manifestará após comprovado o depósito da multa, o que até o momento não ocorreu”.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

 Alternativa FM