Presidente do Cruzeiro nega contato com Goulart e destaca montagem de time 'nível seleção'

Momentos antes da missa em ação de graças em comemoração dos 97 anos do Cruzeiro, na noite desta terça-feira, no ginásio do clube no Barro Preto, o presidente Wagner Pires de Sá concedeu entrevista coletiva e falou sobre alguns assuntos. Mesmo sem ser perguntado, o mandatário celeste foi enfático ao negar a tentativa para repatriar o meia-atacante Ricardo Goulart.

“Eu acredito que a torcida está muito satisfeita (com a montagem do time e as contratações). Quem não quer um Cristiano Ronaldo, um Neymar. Eu também queria, mas é difícil. Já falaram também no Ricardo Goulart, mas ele é muito caro para os níveis do futebol brasileiro, é uma multa de R$ 70 milhões e um salário em torno de R$ 2,5 milhões (por mês). É fora de cogitação para a nossa situação”, afirmou.

Especulações davam conta que o Cruzeiro negociava o retorno de Goulart durante o fim do ano e que o jogador poderia ser anunciado nesta terça-feira como presente de aniversário do clube. “Nós não tentamos o Ricardo Goulart em nenhum momento. O Ricardo Goulart que me parece passou férias (no Brasil) e falou à imprensa que gostaria de voltar a jogar no futebol brasileiro, principalmente no Cruzeiro, o que demonstra o carinho e o amor que o Cruzeiro desperta no atleta”, disse.

Wagner Pires de Sá também destacou a montagem do time do Cruzeiro para 2018. Com Fred e Egídio confirmados, o clube ainda está próximo de anunciar as contratações do volante Bruno Silva, do atacante David, do lateral-direito Edílson e do lateral-esquerdo Marcelo Hermes. Para o presidente da Raposa, a equipe “está muito forte, nível de Seleção Brasileira”.

“Felizmente, conseguimos atingir o nosso plano A. Estamos montando uma equipe muito forte, em nível de Seleção Brasileira, para competir nesta maratona de jogos que teremos durante o ano de 2018. São cinco campeonatos de peso e ainda a Primeira Liga, que é uma possibilidade. Por isso, precisamos de jogadores à altura do que o Cruzeiro já vem apresentando há algum tempo. A nossa turma já é muito forte, o que fizemos foi atender ao pedido do Mano Menezes de reforços pontuais que necessitávamos nas laterais e de um atacante de área”, frisou.

Sem mais reforços para 2018

O presidente deu a entender que a agitação do Cruzeiro no mercado vai parar e não vai negociar para trazer mais jogadores. Assim, o clube vai ficar nas seis contratações: Egídio, Fred (confirmados), Bruno Silva, David, Edílson e Marcelo Hermes (acertados e em fase final de negociação com os clubes).

“Nós já fizemos (um time) nível de Seleção Brasileira, aí vocês (imprensa) estão querendo que eu faça nível de seleção mundial”, brincou. “Já estamos com uma equipe excelente, maravilhosa. Naturalmente, vamos dar muita preocupação para o Mano Menezes escalar todos esses jogadores, que são de nível excepcional”, completou.

Centenário

Como o fim do mandato será em 31 dezembro de 2020, Wagner Pires de Sá será o responsável por organizar o centenário do Cruzeiro, que será comemorado dois dias depois, em 2 de janeiro de 2021.

“Estamos iniciando o período final de um século do Cruzeiro e nós queremos deixar preparada a casa para, no fim do meu primeiro mandato, nós termos feito um projeto”, finalizou.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo