Galo vai economizar R$ 28 milhões com saída de medalhões

Convivendo com atraso de salários e precisando enxugar as contas para a temporada que vem, o Atlético terá uma diminuição significativa em sua folha salarial. A transferência de Fred para o Cruzeiro e a possível saída de Robinho do clube representariam o fim de um gasto de pelo menos R$ 28 milhões, sendo quase R$ 2 milhões por mês se a dupla permanecesse para 2018. Cerca de R$ 700 mil da folha salarial do Galo eram destinados ao atacante Fred. Entretanto, conforme cláusula contratual, os vencimentos do atacante seriam de aproximadamente R$ 1 milhão a partir de 2018. Como seu contrato era válido até dezembro do ano que vem, o clube se “livrou” de pelo menos R$ 12 milhões para o próximo ano somente em salários. Já Robinho tem contrato até o fim deste ano com o Galo e não entrou em acordo para a renovação do vínculo. Dono do maior salário do clube, com vencimentos que superam R$ 700 mil, o jogador recebeu proposta da diretoria para ficar por mais dois anos, mas não aceitou a redução salarial estipulada pelo Atlético. Se optasse por ficar na Cidade do Galo por mais duas temporadas recebendo a mesma quantia, somente Robinho seria responsável por R$ 16,8 milhões nos anos de 2018 e 2019. Somadas as remunerações mensais de Robinho e Fred, o Atlético deve deixar de gastar R$ 28,8 milhões nas próximas duas temporadas. Vale lembrar ainda que, no caso de Fred, o clube conseguiu o perdão de uma dívida avaliada em R$ 3,5 milhões com o atleta, decorrente de salários, luvas e premiações vencidas e não pagas. Pés no chão. Sem gastos exorbitantes com as saídas de Fred e Robinho, o Atlético segue sua política de contenção de gastos. Até aqui, o comportamento da diretoria reflete nas contratações. Dos quatro reforços anunciados, Arouca, Erik e Ricardo Oliveira chegaram sem custos. Samuel Xavier completa a lista.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

 Alternativa FM