Polícia está prestes a concluir inquérito sobre advogado acusado de estuprar criança em Minas

A Polícia Civil deve concluir até a semana que vem a investigação contra o advogado José Orneles de Melo, de 74 anos, acusado de estuprar uma menina de 6 em um sítio em Florestal, na Região Central de Minas.

O suspeito foi preso nessa quarta-feira (22), no escritório onde trabalha, no Barro Preto, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Inicialmente, ele levado para a Penitenciária de Pará de Minas, mas por questão de segurança foi encaminhado para a Nelson Hungria, em Contagem.

De acordo com a investigação, a vítima é filha de um casal que trabalhava como caseiro do sítio do advogado. O crime foi cometido no dia 15 de outubro deste ano, naquele mesmo imóvel, mas o caso veio à tona em 17 de novembro, quando a garota contou a uma tia o que teria acontecido. Inicialmente, ela disse aos familiares que foi atacada por um cachorro, teoria descartada rapidamente, segundo o delegado André Luis Ribeiro.

"A criança foi imediatamente encaminhada para o IML e o médico legista descartou qualquer possibilidade de as lesões terem sido causadas por um animal. As lesões foram graves e danificaram até órgãos internos da criança", afirma o delegado.

Segundo Ribeiro, com a ajuda de psicólogos e assistentes sociais a menina revelou o abuso. "Ela apontou o dono da fazenda como autor do estupro. Ela sequer cita o nome dele, o chama de patrão da minha mãe, porque foi um trauma muito grande", conta.

O delegado afirma que o suspeito garante ser inocente. "Ele nega totalmente ser o autor desse fato. Incuslive é uma pessoa que acompanhou o desenrolar dos fatos, esteve no hospital no dia do atendimento à criança, se mostrou indignado com o fato e, no momento da prisão, a única coisa que ele disse é se nós realmente acreditaríamos na versão de uma criança", destaca.

Posts Em Destaque
Posts Recentes