Conselheiros do Cruzeiro querem comissão para investigar contas da gestão de Gilvan

Um grupo de conselheiros do Cruzeiro quer a abertura de uma comissão para investigar as contas da gestão do atual presidente Gilvan de Pinho Tavares. Conforme revelado pelo repórter da Itatiaia, Samuel Venâncio, uma carta foi entregue ao presidente do Conselho Deliberativo do clube, João Carlos Gontijo, solicitando a devassa na atual administração.

Encabeçado pelo advogado e conselheiro Guilherme Oliveira Cruz, o pedido foi feito baseado nas informações divulgadas na imprensa nas últimas semanas sobre as dívidas do clube.

São citados o débito de quase R$ 50 milhões na Fifa, devido a ações de outras equipes pelo não pagamento na venda de atletas; o investimento no uruguaio Latorre, que custou R$ 12 milhões, mas sequer foi utilizado no time profissional e disputou apenas cinco partidas na base antes de ser encostado na Toca I; a compra de Ramón Ábila; e as contratações Pisano, Caicedo, Gino e Sánchez Miño, além do pagamento de R$ 2 milhões ao técnico Paulo Bento.

Diante do que chama de “equívocos e erros reiterados”, Guilherme Oliveira Cruz faz inúmeras críticas ao presidente Gilvan de Pinho Tavares e ao então vice de futebol, Bruno Vicintin.

Após receber a carta do grupo de conselheiros, o presidente do Conselho Deliberativo do clube, João Carlos Gontijo, iniciou a análise do manifesto para decidir se abre ou não a Comissão de Sindicância

Posts Em Destaque
Posts Recentes