Nova mudança no DM do Cruzeiro: médico do time de vôlei será o diretor a partir de 2018

O departamento médico do Cruzeiro terá outra troca no cargo de diretor. Após três meses na função, Fernando Lopes deixará o clube para a entrada de Sérgio Campolina, 44 anos, que vinha trabalhando desde o início do projeto do Sada Cruzeiro, equipe multicampeã no vôlei criada em 2006. Ele participará da transição e vai assumir em janeiro juntamente com a nova diretoria executiva do clube encabeçada pelo presidente Wagner Pires de Sá e o vice de futebol, Itair Machado.

Especialista em ombro e joelho, Sérgio Campolina será contratado para liderar a modernização do departamento médico celeste. Membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) e da Sociedade Brasileira de Trauma Esportivo, ele também já integrou o departamento médico da Seleção Brasileira de Vôlei.

"Fiquei muito feliz com o convite da diretoria. Afinal de contas, para quem trabalha no esporte sempre tem o desejo de se envolver diretamente com o futebol. O vôlei aconteceu na minha vida porque o esporte especializado sempre foi uma área aberta dentro da medicina no Brasil. Nela vi a oportunidade de fazer o que gosto principalmente pelo fato de eu ser especialista em ombro e joelho. O vôlei tem muitas lesões nesses segmentos, então vi uma oportunidade para poder crescer", afirmou em entrevista à Itatiaia.

Dentre as mudanças no departamento médico, o Cruzeiro planeja adquirir equipamentos mais modernos para a prevenção de lesões conforme informou o repórter da Itatiaia, Samuel Venâncio, no dia 15 de outubro. A ideia da nova diretoria celeste é revitalizar o setor que sofre com críticas por parte da torcida devido à demora na recuperação de alguns jogadores, como Dedé e Judivan, além da quantidade de atletas que se machucam.

"Quando se trabalha no esporte, o ideal é que os atletas sejam acompanhados e não tratados. Ou seja, a prevenção é muito mais interessante do que a abordagem direta na lesão. O Cruzeiro tem uma estrutura física boa, uma estrutura profissional muito boa, mas como tudo os projetos ficam um pouco defasados. A Toca ficou um pouco defasada dentro da evolução do acompanhamento do atleta. Com o projeto que foi apresentado pela diretoria e toda a estrutura que foi indicada para adquirir e montar dentro da Toca, posso afirmar que nós teremos um dos centros de treinamento mais avançados do Brasil", declarou Sérgio Campolina.

Anunciado como diretor do DM celeste no dia 7 de agosto, Fernando Lopes tinha um acordo com o atual presidente Gilvan de Pinho Tavares até o fim do ano, mas optou por deixar o Cruzeiro antes. Ele foi contratado após as saídas do superintendente José Cesário da Silva Almada Lima e do supervisor Daniel Baumfeld no fim de junho. Na época, os profissionais divulgaram um comunicado alegando que estavam deixando o departamento médico do Cruzeiro por “discordarem de diversos processos e forma de tomada de decisão”.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

 Alternativa FM