Trio suspeito de assaltos e tráfico em cidades do Centro-Oeste de MG é apresentado em Divinópolis

Na manhã desta segunda-feira (7), a Polícia Civil de Carmo do Cajuru apresentou três suspeitos de assaltos e tráfico de drogas em cidades da região Centro-Oeste de Minas. Os jovens foram levados para o presídio Floramar em Divinópolis.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Wesley Castro, as investigações começaram no mês passado, quando dois indivíduos armados entraram em uma loja de eletrodomésticos em Carmo do Cajuru, trancaram os clientes e funcionários no banheiro, e roubaram 36 aparelhos de celular, além de aproximadamente R$ 2.500 em dinheiro.

Através de fotos e imagens, os agentes chegaram até um jovem de 23 anos que, segundo o delegado, já é conhecido no meio policial por cometer assaltos, homicídio e tráfico de drogas, além de ter trocado tiros com o chefe do Departamento da Polícia Civil em 2013.

Os policiais descobriram que o rapaz estava escondido no Bairro Tietê em Divinópolis e, ao chegarem ao local, o encontraram com comparsas “fazendo o uso de bebidas, drogas e comemorando o êxito no delito”. No local foram encontradas drogas e parte dos celulares roubados. O jovem conseguiu fugir, mas os investigadores conseguiram identificar um comparsa, de 21 anos, que o teria ajudado no assalto em Carmo do Cajuru. Ele foi preso.

A Polícia Civil também identificou outro jovem, de 23 anos, que fazia parte da associação criminosa e ajudava no abastecimento de drogas no Bairro Lagoa dos Mandarins, em Divinópolis, e na cidade de Luz. Os dois foram presos na BR-494, quando seguiam para Luz com duas adolescentes, de 16 e 17 anos, dentro de um ônibus da linha intermunicipal.

Droga apreendida com os suspeitos dentro de um ônibus na BR-494 (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Ao realizar buscas nas mochilas das adolescentes, os agentes encontraram três quilos de maconha, porções de cocaína e crack. As adolescentes foram levadas para a Delegacia da Polícia Civil, ouvidas e liberadas. “Em Divinópolis não existe vagas para meninas no Centro Socioeducativo, por isso elas foram liberadas”, explicou o delegado.

Os jovens foram levados para o Presídio Floramar, em Divinópolis. Na casa de um deles os policiais ainda encontraram uma motocicleta que foi adquirida no “golpe do bululu” - quando uma pessoa compra o veículo financiado usando nome falso e não paga as prestações.

Segundo o delegado, os suspeitos dos crimes poderão responder por roubo, tráfico, corrupção de menores, associação criminosa, estelionato, entre outros.

Posts Em Destaque
Posts Recentes