Galo volta a ser fatal em cobranças de falta e iguala número de gols feitos entre 2014 e 2016

Desde que Ronaldinho Gaúcho deixou o Atlético, em meados de 2014, o time alvinegro tinha dificuldades para marcar gols de falta. Mas isso acabou neste ano. O golaço marcado por Cazares na vitória do Atlético por 4 a 1 sobre o Godoy Cruz, pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, foi o quarto do Galo nesta especialidade em 2017, a mesma quantidade anotada pelo clube nas últimas três temporadas.

Isso quer dizer que o Atlético precisou de apenas quatro meses e meio para fazer a mesma quantidade de gols de falta que demorou três anos para alcançar. Em 2014, o time balançou as redes apenas uma vez em cobrança de falta (com o zagueiro Tiago, na vitória por 3 a 2 sobre o Sport, pelo Campeonato Brasileiro), o que se repetiu em 2015 (Dátolo anotou no triunfo diante do Tupi, no Independência, pelo Mineiro).

Na temporada passada, a equipe alvinegra marcou gol duas vezes em cobrança de falta: Otero, na vitória sobre o Figueirense, e Rafael Carioca, na derrota por 3 a 2 no clássico contra o Cruzeiro, ambos pelo Brasileirão.

Especialista em pegar bem na bola, assim como foi Ronaldinho no Atlético, o venezuelano Rómulo Otero puxa a fila no Galo em 2017. O meia já deixou sua marca neste ano duas vezes em cobrança de falta: na vitória sobre o Joinville, pela Primeira Liga, e na goleada diante do Sport Boys, na Bolívia, pela Libertadores, tornando-se a melhor arma do time. Marlone também ‘entrou na onda’ e acertou um belo chute na derrota para a Caldense, em Poços de Caldas, no Campeonato Mineiro.

Se o Atlético marcar mais um gol de falta neste ano vai superar a quantidade anotada em 2010 e 2012, quando também fez quatro. Nesta década, 2013 foi a temporada em que o clube mais balançou as redes em cobranças de falta: oito vezes, sendo seis marcados por Ronaldinho.

Confira todos os gols de falta marcados pelo Atlético nas últimas temporadas:

2017 (quatro gols) Cazares (4 a 1 no Godoy Cruz, na Libertadores) Otero (5 a 1 no Sport Boys, na Bolívia, na Libertadores) Marlone (1 a 2 para a Caldense, no Mineiro) Otero (2 a 0 no Joinville, na Primeira Liga)

2016 (dois gols) Otero (3 a 0 no Figueirense, no Brasileirão) Rafael Carioca (2 a 3 para o Cruzeiro, no Brasileirão)

2015 (um gol) Dátolo (2 a 0 no Tupi, no Mineiro)

2014 (um gol) Tiago (3 a 2 no Sport, no Brasileirão)

2013 (oito gols) Ronaldinho (3 a 2 no Guangzhou Evergrande-CHN, no Mundial de Clubes) Ronaldinho (1 a 3 para o Raja Casablanca-MAR, no Mundial de Clubes) Ronaldinho (2 a 2 com o Vitória, no Brasileirão) Diego Tardelli (5 a 0 no Náutico, pelo Brasileirão) Ronaldinho - duas vezes (2 a 2 com o Fluminense, pelo Brasileirão) Ronaldinho (2 a 2 com o Botafogo, pelo Brasileirão) Diego Tardelli (1 a 2 para o Coritiba, pelo Brasileirão)

2012 (quatro gols) Bernard (3 a 2 no Botafogo, pelo Brasileirão) Ronaldinho (6 a 0 no Figueirense, pelo Brasileirão) Mancini (4 a 0 no Guarani de Divinópolis, pelo Mineiro) Bernard (2 a 0 na Caldense, pelo Mineiro)

2011 (um gol) Daniel Carvalho (1 a 1 com o Flamengo, pelo Brasileirão)

2010 (quatro gols) Diego Souza (2 a 0 no Palmeiras, pelo Brasileirão) Daniel Carvalho (1 a 5 para o Fluminense, pelo Brasileirão) Coelho (2 a 2 com o América-TO, pelo Mineiro) Coelho (3 a 2 no Tupi, pelo Mineiro)

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

 Alternativa FM